Confira entrevista exclusiva com Arya Medeiros, vocalista do Eve Desire

Publicado em 14/05/2015


A vocalista Arya Medeiros, fundadora da banda de heavy metal sinfônico Eve Desire, tem se destacado cada vez mais dentre as cantoras do heavy metal nacional, realizando, inclusive, workshows a respeito de sua aprimorada técnica de canto erudito aplicado ao heavy metal. 

Em entrevista exclusiva ao Agenda Metal, Arya nos conta algumas curiosidades sobre o Eve Desire, sua história e o que vem por aí. Confira!


Por Priscila Ramos

A Eve Desire está para lançar o primeiro CD da banda. Como está o processo de composição e gravação? 

Arya Medeiros: Estamos fechando as últimas composições. Entramos em estúdio para gravação entre junho/julho. Além do término das composições, existe todo um processo de arranjo e estruturação que também consome um bom trabalho. As reuniões de pré-produção estão acabando, e, em breve, recording!
 

Em 2013 o clipe da música Vitruvia, primeiro trabalho próprio da banda, foi lançado com exclusividade pela rádio UOL e alcançou 4.000 acessos em 48 horas. Ao que vocês atribuem essa excelente aceitação?

Arya Medeiros: Ao público que construímos no cenário underground enquanto banda cover de Nightwish. Foi esse mesmo público que pediu ao fim dos shows que fizéssemos som próprio! Foi emocionante lançar o primeiro trabalho já com expectativa de público!
 

A música Vitruvia tem como tema Física e Música. O restante do álbum seguirá essa temática? Qual é a ideia por trás do tema?

Arya Medeiros: Sim, seguiremos neste tema. Música e tempo sempre andaram juntos, ou, ao menos, as discussões sobre eles. No século XX, muito se falou sobre cronoametria e cronometria em música, em estética musical sob a ótica do tempo. É um tema fascinante. A física quântica também vem obtendo notáveis avanços, coisas sensacionais estão sendo descobertas por esse ramo da ciência.
E pelo fascínio do tema, resolvemos musicar tudo isso, levar em nossas músicas uma mensagem que faça o ouvinte pensar e repensar sobre sua existência, sobre o tempo, abrir a mente para as novas descobertas científicas e aprender a viver o presente (se é que ele existe, rs!).

 

A banda foi formada no final de 2011. Nesses 3 anos e meio de estrada quais foram as maiores mudanças e evoluções até os dias de hoje?

Arya Medeiros: A banda é um projeto meu (Arya) e do tecladista (Cappia) orginalmente, e desde a sua fundação mantemos algumas linhas básicas no trabalho, porém, cada integrante tem total espaço para colocar as suas ideias, estilo, e tudo o que agregue valor ao som. Tivemos muitas formações, muitos shows, muitos músicos que passaram, muitas viagens, palco de todos os jeitos, rs! Uma aventura!
Toda banda passa por n formações até estabilizar. Alguns músicos não suprem a parte técnica, outros não suprem a parte profissional e outros apenas optam por outros caminhos que melhor lhes apresentam. A cada nova formação, um novo universo, uma leve mudada no som, enfim, sempre adaptações.
E a cada show, um aprendizado. O que funciona, o que não funciona, o que ficou ótimo, enfim, uma lição a ser aprendida antes do próximo show. 
Uma vez fechada a formação, aí as músicas vão tomando forma. O universo de cada integrante começa a aparecer na hora da composição, e vamos chegando a uma marca, numa característica da Eve enquanto uma coisa só. 

Acredito que nossa maior evolução foi atingir um nível mínimo de maturidade musical para apresentar um primeiro álbum com profundidade em todos os níveis: técnicos, pessoais, individuais, etc.
Ter banda é estar em movimento. E seguiremos aprendendo por muito tempo.

 

A banda iniciou tocando covers do Nightwish da época da Tarja Turunen no vocal e inclusive a Eve Desire foi considerada um dos melhores covers do Nightwish pelas rádios europeias. Ainda continuam incluindo as músicas da banda finlandesa no set?

Arya Medeiros: Sim, os clássicos permanecem. Wishmaster, Nemo, Ever Dream. Músicas que marcaram nossa história.
 

Como está a agenda de shows para esse ano?

Arya Medeiros: Quando se grava um CD, não dá para conciliar uma agenda muito extensa, pois todo o tempo da banda é consumido em composições, reuniões, etc. Também temos outras coisas para gravar além do CD, outros eventos a cumprir. Tudo coisa boa, mas reduz a agenda de show por um curto período. Estamos tentando manter ao menos 1 show por mês, e está dando certo! O próximo será 23 de Maio, no Vamp Festival.



Wagner Cappia (teclado) e Arya Medeiros (voz)


Quais as bandas que vocês estão ouvindo ultimamente?

Arch Enemy
InFlames 
Dixie Dregs 
Killswitch Engage 
WovenWar 
Noturnall 
Muse 
Adrenaline Mob 
Rick Wakeman. 

 

Os idealizadores da banda Arya Medeiros e Wagner Cappia têm um instituto musical, Ever Dream. Qual é a proposta e como nasceu a ideia?

Arya Medeiros: O Imed também se aproxima de seu terceiro aniversário. Não foi uma ideia, foi uma oportunidade. Surgiu a oportunidade de comprar o ponto, e lá instalamos nossa empresa. Reformamos tudo, transformamos em conservatório musical. O Imed oferece grade curricular completa, com mais de 10 matérias teóricas e práticas a disposição do aluno, com certificação profissionalizante ao final do curso. Ensino de música com excelência é lá. Primamos muito em tornar o individuo em músico. Ser músico está além da técnica e da partitura. 
 

A Eve Desire participará do DVD Noturnall & Friends. Podem nos adiantar como será a participação da banda nesse projeto?

Arya Medeiros: Sim, será uma grande honra participar desse DVD! Faremos covers junto com a Noturnall e outras coisinhas legais (surpresa!). As gravações estão agendadas e muito ansiosos pra ver o resultado final.


Agradecemos pela entrevista e deixamos o espaço aberto para que enviem uma mensagem aos fãs e leitores do Agenda Metal.

Arya Medeiros:
 Prazer enorme estar aqui com vocês! Se quiserem saber mais sobre o trabalho da Eve, acesse nosso site www.evedesire.com e fb (Eve Desire). Shows, fotos, eventos, atividades, curiosidades sobre física quântica, está tudo lá! E claro, não deixem de ir nos shows, porque é no ao vivo que o bicho pega. Nada substitui ouvir a banda ao vivo, não tem gravação que capte essa emoção!
Nos vemos nos shows!