Shadowside e Suprema em São Paulo no Via Marques

Publicado em 03/06/2013

Shadowside e Suprema em São Paulo
26 de Maio 2013 no Via Marques


Por Marcos Franke

Com a divulgação extensa feita para o show da Shadowside junto ao Suprema, realizado no domingo passado, já suspeitava que o site WikiMetal (www.wikimetal.com.br) não teria o retorno necessário de sua audiência para encher o Via Marquês, local escolhido para o evento.

Com a Shadowside voltando de sua turnê européia junto ao Gamma Ray e do Helloween, era certo para mim que a Shadowside não só havia amadurecido, como também adquiriu experiência com diversos públicos em diversas situações. O Suprema, banda que agora lança seu primeiro álbum “Traumatic Scenes”, pode ser considerado um novato no mercado, mas há anos já estão na estrada fazendo shows principalmente no Norte e Nordeste de nosso país, fazendo muito sucesso em terras onde shows não são assim tão recorrentes como na terra da garoa.

Nós da imprensa tivemos a oportunidade de fazer perguntas á banda Suprema e Shadowside antes do show. A banda Suprema logo ficou responsável em anunciar seu mais novo baixista e a entrada recente de Fernando Castanha ao time. A surpresa, no entanto ficou para a apresentação do baixista, que será Fabio Carito, dividindo assim as quatro cordas com a Shadowside.

Falando em Shadowside, Dani Nolden contou á imprensa detalhes sobre a experiência na Europa e a oportunidade de tocar junto á lendas do Metal alemão.

Confira a Coletiva de Imprensa:




Show

O show do suprema começou bem mais tarde que planejado pela produção. Praticamente ás 19:30 a banda entrava após uma breve música de introdução. Douglas Jen, Fábio Carito e Fernando Castanha entram primeiro tocando a primeira música da noite, Marks Of Time. Os vocais ás vezes gritados, ás vezes esforçados de Pedro Nascimento, já demonstram um pouco de oscilação vocal, normal para um início de show. Traumatic Scenes, o agora cartão de visitas, foi muito bem explorado pois músicas como Dark Journey, Rising from the Ashes, Fury and Rage, Burning My Soul, Nightmare, Iced Heart fizeram parte do set-list. Impressionante que o novo baterista Fernando Castanha, não perde em nada quando comparado ao trabalho feito por Helmut Quacken (Glory Opera) em estúdio – acredito que acrescentou algumas nuances que ainda estão sendo exploradas pela banda e por Fabio Carito. Acredito que a nova formação do Suprema, tenha prejudicado um pouco a apresentação, pois senti a falta de ensaio quando as músicas de Traumatic Scenes foram interpretadas. Ponto alto do show foi a ousada cover para Overture 1928 e Strange Deja Vu do Dream Theater! Isto sim foi absurdamente bem ensaiado e ficou muito bom.

Com o fim da apresentação do Suprema a guardada apresentação da Shadowside. A pequena quantidade de pessoas presentes no show já gritavam o nome da banda, quando a banda entra em cena com I’m your Mind do último álbum Inner Monser Out. Óbviamente que um vocal feminino trás muitomais charme á uma apresentação, mas Dani Nolden há tempos deixou de ser apenas uma das front women do rock Mundial. Com uma aprimoração vocal incrível Dani Nolden surpreende a cada instante com o vocal que tanto se aparentava com o de Bruce Dickinson. Agressivo e cativante, Dani Nolden não somente conseguiu melhorar sua voz, como trouxe a banda para um patamar evolutivo quase naturalmente. Percebe-se isto principalmente na músicas do Inner Monster Out como Gag Order, ADD, My Disrupted Reality, Inner Monster Out, Habitchual, In the Name of Love, Angel of Horns e Waste of Life – estas últimas tocadas no momento do Bis do show. A presença de palco de Raphael Mattos, Fabio Carito e Fabio Buitvidas fazem deste show um momento incrível para a história de shows da WikiMetal! O show terminou com a Suprema e a Shadowside fazendo uma Jam juntos tocando os clássicos Aces High do Iron Maiden e Ace Of Spades do Motörhead. Minha opinião final sobre o show da Shadowside foi a segurança falando alto desta vez. Esta é a chave para um grande show e parece que finalmente a experiência também falou mais forte trazendo do continente Europeu uma banda brasileira forte e com fundamentos que a farão colher frutos num futuro próximo.

Um ótimo show de duas bandas brasileiras que precisam de muito apoio do público e delas mesmas para que possam continuar fazendo bons shows e finalmente recebam os louros que tanto merecem. Parabéns ao WikiMetal pela iniciativa, parabéns ás bandas por terem aceitado o desafio! [MF]