data-ad-client="ca-pub-9371512119858190" data-ad-slot="5580438127" data-ad-format="link" data-full-width-responsive="true">

Watain, Sadus e Obituary em São Paulo

Publicado em 18/06/2007
Black Metal, Thrash Metal e Death Metal, assim foi o Extreme Metal Fest desse ano, mais extremo do que nunca.

Vela preta, cruzes invertidas, pentagramas e introdução fúnebre...era a hora do Black Metal do quinteto Sueco Watain. A banda executa um Black Metal ríspido, cru e sem frescuras. O set se concentrou principalmente nos dois últimos trabalhos de estúdio Casus Luciferi e Sworn to the Dark. A banda possui uma boa presença de palco e agradou os presentes, fecharam o set com um cover do saudoso Dissection, The Somberlain.

Após muito atraso subiu ao palco a segunda banda da noite, os veteranos do Sadus que foram ovacionados por uma platéia insana. Abriram com a faixa titulo do ultimo álbum Out For Blood, apesar de todos os problemas de som enfrentados durante a musica a platéia estava eufórica e não faltaram stage divings, head walkings e rodas destruidoras. Darren Travis tem um vocal sensacional ao vivo e Steve DiGiorgio mostrou por que é considerado um dos maiores baixistas do metal, o cara é um monstro e possui uma técnica absurda. O set contou principalmente com musicas do ultimo álbum. Antes da execução de Freedom, Steve DiGiorgio fez uma breve homenagem ao finado Chuck Schuldiner com quem tocou no Death. O publico aplaudiu e respondeu gritando o nome de Chuck. A banda fechou a noite com seu maior clássico, Certain Death que fez o publico ir ao delírio. Mesmo com o atraso e os problemas de som, banda e publico ficaram muito satisfeitas com a apresentação...valeu a pena esperar tanto para ver essa lenda do Thrash Metal.

A expectativa era enorme para a apresentação do Obituary, a banda que é um dos mais influentes nomes da história do Death Metal nunca havia tocado no Brasil.

Já passavam da uma da manhã quando a banda entrou no palco. Abriram com a instrumental Redneck Stomp que aqueceu o publico para a porrada na orelha que viria a seguir com On The Floor, logo em seguida mais uma musica nova, Insane...a casa veio abaixo quando John Tardy anunciou a clássica Chopped In Half do álbum Cause of Death que foi cantada em uníssono pelos presentes.

Mesmo sem os solos do guitarrista Allen West (que está cumprindo pena na prisão), o show continuou de forma praticamente impecável. O set bastante variado contou com musicas de todas as fases da banda. O destaque da banda sem duvidas é o vocalista John Tardy e seu vocal rasgado e privilegiado.

Fecharam a apresentação com seu maior clássico, a brutal Slowly we Rot que fez o publico explodir em euforia.

Uma grande noite para o metal extremo que contou com casa cheia e grandes nomes do Metal Extremo. Mesmo com os atrasos, foi uma noite inesquecível. Azar o de quem perdeu!

Por: Rafael Henrique de Souza