data-ad-client="ca-pub-9371512119858190" data-ad-slot="5580438127" data-ad-format="link" data-full-width-responsive="true">

Cannibal Corpse em São Paulo

Publicado em 11/04/2010
CANNIBAL CORPSE
21 de fevereiro de 2010 - São Paulo/SP
Santana Hall


Por Cyntia Marangon

Apesar do calor infernal que fazia no Santana Hell, digamos assim, este ficou pequeno para os estadunidenses do Cannibal Corpse.

Com poucas horas antes do show, o publico começou a se aglomerar na frente do palco a espera de mais uma apresentação da banda no Brasil. Pessoas de todos os lugares, tanto da região metropolitana de São Paulo, quanto de cidades do interior do estado e até mesmo, de outros estados, pois infelizmente a banda marcou apenas uma única apresentação no Brasil desta vez.

Quem já havia tido oportunidade de vê-los ao vivo, não obteve maiores adjetivos para elogiar a apresentação, e quem estava ali pela primeira vez, não agüentava de tanta ansiedade.

Sendo assim, sobre os gritos, “Cannibal, Cannibal!” incendiaram o publico adentro com Scalding Hail, seguido de Unleashing the Bloodthirsty, Murder Worship, Sentenced to Burn, praticamente uma atrás da outra, o publico alvoroçado... Foi quando George Corpsegrinder Fisher deu um leve Hello, e no final de suas palavras ecoou “I Cum blood” , “I Cum blood”!!!! Realmente o publico foi a delírio, e um circle pit enorme, abriu-se diante do palco, pois minha perspectiva do show foi vista do mezanino. Certamente não acreditava no que via!

Seguiu-se então por Fucked with a Knife, Evidence in the Furnace, The Wretched Spawn, e novamente, sem uma abstinência de pausa, a banda não parava, mal dava tempo para nos recompormos do calor, e cairmos em si, e mais uma vez George, em tão poucas palavras, somente disse, “I Will Kill You”, e o publico novamente mostrou-se entrosado com a banda, e respondia aos gritos I Will Kill You!

Assim, continuaram com Perverse Suffering, Shatter Their Bones, e para mim Make Them Suffer, sem palavras, foi um dos clímaces do show, certamente. Seguido por Pit of Zombies, Vomit the Soul, Priests of Sodom, Devoured by Vermin, A Skull of Maggots, ufaa!!!

E de repente, uma longa pausa, o publico se perguntava: “será que havia acabado o show, sem terem ouvido um dos grandes clássicos da banda?”, para alguns o show havia passado rápido demais, para outros era somente uma pausa, pois tinham a certeza que o melhor estava por vir, e não deu outra, assim que a banda voltou ao palco, o publico não se conteve e emitia “Hammer Shamed Face”! E não deu outra, assim que começou a sua introdução, a ultima grande roda (circle pit) foi aberta, e o publico entrou em êxtase, e a banda com a sensação de missão cumprida. E para encerrar seguiram com Stripped, Raped and Strangled, para fechar com chave de ouro.

A presença de palco da banda foi indiscutível, sem comentários sobre os vocais de Corpsegrinder, e no alto nível do baixista Alex Webster, realmente para os que foram, tiveram uma excelente noite do puro death metal, que marca presença dentro do seu publico nos nossos territórios nacionais.

SET LIST
- Scalding Hail
- Unleashing the Bloodthirsty
- Murder Worship
- Sentenced to Burn
- I Cum Blood
- Fucked With a Knife
- Evidence in the Furnace
- The Wretched Spawn
- I Will Kill You
- Perverse Suffering
- Shatter Their Bones
- Make Them Suffer
- Pit of Zombies
- Vomit the Soul
- Priests of Sodom
- Devoured by Vermin
- A Skull Full of Maggots
- Hammer Smashed Face
- Stripped, Raped and Strangled