data-ad-client="ca-pub-9371512119858190" data-ad-slot="5580438127" data-ad-format="link" data-full-width-responsive="true">

Korzus, Angra e Biohazard em Araraquara/SP

Publicado em 14/07/2010
KORZUS e ANGRA
10 de Maio de 2010 – Araraquara/SP
Teatro de Arena

Por Cyntia Marangon


O Araraquara Rock é um evento realizado pela prefeitura municipal de Araraquara-SP (cidade localizada no interior do estado de São Paulo), onde ocorre todo ano próximo ao dia mundial do rock, 13 de Julho. Este ano o evento está completando a sua 9° Edição, e trouxe atrações de grande peso para o público do metal em geral.

Na noite do dia 10, segundo dia de evento, o público contou com atrações nacionais das seguintes bandas selecionadas, citadas na ordem: Andragonia (Sorocaba-SP), Ace 4 Trays (São Paulo-SP), Rygel (São Paulo – SP), Mother Zombie (Jaboticabal-SP), Holiness (Erechim – RS) e Thriven (Campinas – SP).

As duas principais bandas convidadas foram: Korzus e Angra, onde estas são reconhecidas nacionalmente e internacionalmente pelo seu trabalho, apesar de serem distintas dentro da cena do metal nacional.

Assim que terminaram as bandas selecionadas, uma das bandas de grande peso no metal extremo nacional, e de reconhecimento internacional entrou no palco, o Korzus, logo na introdução mandaram Agony e Internally, dois dos seus grandes sucessos, o público foi ao delírio, nem ao menos a grade dentre o palco e o público certamente parecia não resistir a tamanha empolgação. Em seguida Discipline, Looking, Slavery, Respect, Catimba, Screaming e a tão cantada pelo público Correria. Logo em seguida, sem muitos minutos de pausa, podemos conferir Quinteto Mass, Sadness, Bullshit e o novo sucesso da banda, Truth. E para fechar com chave de ouro Guerreiros e Guilty. Realmente a banda obteve um grande desempenho e incendiou a galera, sem falar nos inúmeros elogios!

Logo depois de alguns minutos o Angra adentrou ao palco, marcando sua volta de vez, segundo o vocalista Edu. A banda tocou um repertório bastante variado, desde sucessos antigos, como os mais atuais. E encerrou o segundo dia de evento com chave de ouro!

Set List Korzus:
Agony
Internally
Discipline
Looking
Slavery
Respect
Catimba
Screaming
Correria
Quinteto Mass
Sadness
Bullshit
Truth
Guerreiros
Guilty

Set List Angra:
Carry On / Nova Era
Waiting Silence
Silence and Distance
Angels Cry
Lisbon
The Course of Nature
Carolina IV
Acid Rain
Voice Commanding you
Rebirth
Nothing to Say
Spread your Fire














BIOHAZARD
11 de maio de 2010 – Araraquara - SP
Teatro de Arena

Por Cyntia Marangon


No último dia de evento, o público compareceu em peso, mesmo sendo um domingo, e puderam conferir algumas bandas que foram selecionadas para este dia, como: Mordeth (Rio Claro-SP), Garrafa Vazia (Rio Claro – SP), Awakke (Araraquara – SP), ForkA (Santo André – SP), Kamala (Campinas – SP), House Goes Down ( Araraquara – SP).

Algumas bandas convidadas como Correra e o Cólera colocaram grande peso antes da atração internacional da noite, que seria o Biohazard. Realmente o Cólera mostrou que ainda está, e sempre esteve presente dentro do cenário punk rock, e com um grande público fiel as suas músicas e suas letras. Sem mais, foi nostalgiante!

A grande atração da noite, sem dúvidas era o Biohazard, banda de Nova York, que mistura vários elementos dentre o metal até o punk, estava na sua turnê comemorativa de 20 anos.

Assim que terminou a apresentação do Cólera, depois de uns longos minutos, pois a preparação de palco e afinação de instrumentos e etc, era muito minuciosa. Quando sem mais, adentram ao palco com Shades of Grey, para delírio do público, sem falar no entusiasmo dos quatro integrantes da banda, que para mim foi algo totalmente surpreendente. A desenvoltura, a empolgação e a performance em geral, era algo totalmente inexistente!

Parecia que o clímax do show já havia ocorrido, e não era! Muito ainda estava por vir, a cada música o público fiel, cantava...e a roda se formava e não parava por um minuto.

Um dos melhores momentos, foi quando Billy, começou a se arriscar no português, diga-se de passagem, meio portunhol é claro! Para se comunicar com público, e obter assim uma ligação mais fiel! Além deste momento, durante o decorrer do show, vários momentos foram cruciais e realmente de grande valia para o público em geral. Sobre este citado, houve um momento em que Evan e seus integrantes fizeram questão de chamar algumas garotas, para dançar e curtir o som do palco, onde mandaram covers de I ain’t goin out like that do Cypress Hill, e de We’re Only Gonna die do Bad Religion.

Dentre as músicas dos três primeiros cds: Biohazard (1990), State of the World Adress (1994) e o Urban Disciple (1992) que foram tocadas, todas as demais obtiveram grande empolgação e foram cantadas de forma única e que me deixou bastante perplexa, pela fidelidade do público em geral.

No final da apresentação, Evan e os demais integrantes fizeram questão de cumprimentar e agradecer os fãs de uma maneira única, descendo do palco e indo tirar fotos e dar apertos de mão e afins. Posso falar, pois nos bastidores a banda sem dúvidas mostra uma profissionalidade e uma atenção sem igual!

O Biohazard trouxe para os fãs sua formação clássica: Evan Seinfeld, no vocal e baixo, Bobby Hambel e Billy Graziadei nas guitarras e Danny Schüller na bateria.

Sem mais, foi memorável!