data-ad-client="ca-pub-9371512119858190" data-ad-slot="5580438127" data-ad-format="link" data-full-width-responsive="true">

Hypocrisy em São Paulo

Publicado em 27/09/2010
Hypocrisy 22-09-2010
Carioca Club – São Paulo – SP

Por Cyntia Marangon
Fotos por Cyntia Marangon


Na última quarta-feira (22-09-2010), no Carioca Club, casa de eventos localizada na Cidade de São Paulo – SP, Pinheiros, foi realizado um espetáculo único no nosso país, pela primeira vez no Brasil a banda sueca Hypocrisy se apresentaria de forma única e memorável.

A casa estava praticamente lotada, milhares de pessoas compareceram em peso, gente de todas as partes do país, como: região norte, sul, nordeste, central e sem falar na galera do próprio interior do estado de São Paulo e da própria capital, além disso, neste mesmo dia fazia um calor infernal. Imagino que para a galera que ficou durante o dia na fila, esperando à hora do show, deve ter sido difícil, mas a espera certamente foi válida e recompensada. Sem falar que se trata de um show em plena quarta-feira, aonde muitos, assim como eu, teriam que acordar cedo no dia seguinte para trabalharem.
Contudo, digamos que valeu a pena, e como valeu! O show foi inexplicavelmente sem palavras para descrever tal momento e dificilmente procuro expor minha opinião em particular, mas neste digo, foi Memorável! Certamente um dos melhores shows em que pude conferir, tenho certeza que a opinião é unânime.

Para começar, a banda brasileiríssima Genocídio, formada na década de 80, abriu a grande noite, relembrando antigos sucessos e divulgando seu novo trabalho “The Clan”, a formação atual conta com W. Perna, no baixo e traz novamente Murillo Leite nos vocais e guitarra, e ainda com Dennis Decurion (ex-Are You God? e Death Tribute) e por fim Fabio Moyses na bateria (ex-Pigmachine e Mastiff), onde a banda foi aplaudida por todos e fez uma bela apresentação.

Assim sendo, numa... Digamos “breve” pausa, dentre uma banda e outra, apresentava-se no telão o clássico de futebol: Corinthians e Santos, e aos gritos de gols pra lá e pra cá, sem ao menos esperarmos sair do empate, subiu o telão e começa o tão esperado e tão aguardado por todos nós ... há novos gritos: Hypocrisy! Hypocrisy!
E começa! E a espera durante anos se cessa.
O Hypocrisy, que está atualmente com a turnê “LONG TIME, NO DEATH” e também divulgando o seu álbum mais recente "A Taste of Extreme Divinity".
Aos poucos, com a introdução já rolando, os integrantes foram adentrando ao palco, e já começaram com Valley of the Damed, ou seja, certamente a noite seria marcada de grandes sucessos e claro dos novos também. Sendo assim, Osculum Obscenum do álbum também intitulado Osculum Obscenum de 1993, foi ovacionada, e logo em seguida Penetralia (1992), que foi tão aclamada também. Enfim, não existia um ponto de clímax no show, todas as musicas eram motivo para serem ovacionadas e aclamadas pelo público, afinal anos de espera daria nisso, foi maravilhoso!

O hypocrisy contou com a seguinte formação: Mikael Hedlund – Baixo (do The Abyss , War e Repugnance), Reidar "Horgh" Horghagen – Bateria (Immortal, Pain, Grimfist, Lost at Last) e Tomas Elofsson – Guitarra (Sanctification, God Among Insects, In Battle, Proserphine, Divine Desecration, Those Who Bring the Torture) e para finalizar o multi-instrumentista Peter Tägtgren - Vocal e Guitarra (Pain, The Abyss, Lock Up, Bloodbath, War, Dellamorte, Algaion, Malevolent Creation).

O que posso dizer, ou melhor, deixo para quem compareceu e teve o privilégio de prestigiar, essa noite que foi, sem sombra de dúvidas, perfeita! Fazerem suas próprias conclusões e julgamentos.
Repito: Foi memorável!

Set List Hypocrisy

1- Valley of the damned
2- Hang him high
3- Fractured millenium
4- Adjusting the sun
5- Eraser
6- Pleasure / Osculum Obscenum / Penetralia
7- Apocalypse / 4th dimension
8- Killing art
9- A coming race
10- Let the knife
11- Weed out the weak
12- Fire in the sky
13- Final chapter
14- Warpath
15- Roswell 47

Genocídio:





Hypocrisy: