data-ad-client="ca-pub-9371512119858190" data-ad-slot="5580438127" data-ad-format="link" data-full-width-responsive="true">

Marduk e Enthroned em São Paulo no Hangar 110

Publicado em 18/08/2012

ENTHRONED e MARDUK
Hangar 110 - São Paulo/SP
11 de agosto de 2012

Por Cyntia Marangon


Tivemos mais uma grande noite na cidade de São Paulo/SP, no último sábado dia 11 de agosto. Dois grandes ícones do Black Metal estiveram presentes realizando um super evento e um sonho de muitos fãs.

A casa abriu no horário previsto por volta das 19:00, a fila estava imensa, realmente vimos o Hangar 110 lotado! Por volta de 20:00 a banda brasileira Mork Visdom, subiu ao palco para iniciar os trabalhos. A banda é recém formada, os músicos têm praticamente 1 ano de estrada e estadia na cena underground brasileira. Com músicas mais melancólicas e letras direcionadas ao lado mais sombrio os integrantes, Kazoth Bey na guitarra, Doom Hellhound no baixo, Lord Agramon na bateria, Lord Fenrisulfr nos teclados e Kerak Troyll nos vocais, realizaram uma ótima apresentação, onde procuraram interagir com o público durante o curto show que fizeram e mostraram um trabalho que vem sendo criado com muita dedicação.

Logo em seguida, tivemos a presença de mais uma banda brasileira, a Khrophus. Já conhecida por grande parte do público. Os catarinenses mostraram um Death Metal de grande qualidade, e impressionaram grande parte da galera que estava presente. A banda já tem praticamente vinte anos de estrada e nesta formação temos: Alex Pazetto nos vocais e no baixo, Carlos Fernandes na bateria e Adriano Ribeiro na guitarra. Nesta apresentação, clássicos dos plays “God From The Dead Images” e do último “Presages” lançado em 2009 foram lembrados.

Claro, que muitos dos fãs já aguardavam ansiosamente pelas atrações internacionais. A primeira delas foi a banda belga Enthroned. Eles já estiveram no Brasil em 2010 juntamente com os noruegueses da banda Gorgoroth e agora retornaram para divulgarem o seu mais novo trabalho, intitulado de “Obsidium”. A banda trouxe grandes clássicos em seu set list, desde os primórdios de “Prophecies of Pagan Fire” até sons desde último álbum. Para começar eles abriram com “Pray” do álbum “Tetra Karcist” lançado em 2007. O vocalista Nornagest, procurou interagir com o público durante toda a apresentação, até mandou ver no português em alguns momentos. A banda ainda conta com, Phorgath no baixo, Garghuf na bateria e o obscuro Neraath na outra guitarra. Por fim, a banda fez uma excelente apresentação e muitos dos fãs praticamente se realizaram e com certeza sairiam de forma nostálgica desde show. Ah! Um pequeno detalhe, eles encerraram sua apresentação com “The Essential Chaos” do álbum “Pentagrammaton” lançado em 2010.

Para encerrarmos mais uma noite, a banda principal, que estava sendo esperada por grande parte do público e por muitos de seus fãs, e também depois de alguns anos, os suecos da Marduk, finalmente retornaram ao Brasil. Logico que com uma temática sobre guerras e vindo de um estilo Black Metal de ser, não poderia ter sido diferente esta apresentação. Creio que uma das melhores apresentações de uma banda neste gênero que já vi nos últimos tempos. Atualmente seu line up é formada pelo seu fundador Morgan Steinmeyer Håkansson, vulgo Evil nas guitarras, Magnus vulgo Devo no baixo, Lars Broddesson na bateria e Daniel Rosten, vulgo Mortuus nos vocais. A banda está divulgando o seu último álbum, intitulado de “Serpent Sermon”, que vem sido alvo de grandes críticas dentro da cena em geral, criticas estas construtivas e super positivas.

Logo de cara já com, “On Darkened Wings” do álbum “Those of the Unlight” de 1993, minha nossa! Mal se podia esperar pelo que ainda estava por vir. Muitos clássicos, de álbuns perfeitos como “Panzer Division”, “Iron Dawn”, “World Funeral” dentre outros, foram lembrados, realmente foi incrível!
Músicas como “Warschau 2- Headhunter Halfmoon”, minha nossa o que foi isso?! Foi a concretização que a temática sobre guerras realmente no palco fica ainda muito melhor! Ainda tivemos “Still Fucking Dead”, “Baptism By Fire” dentre outras. O público entrou em êxtase, e vários circle pits foram formados. A interação com a banda, foi uma das melhores, apesar desta nova formação e muitos apresentarem um certo receio sobre este novo vocalista, creio que não deixaram nada a desejar, devemos lembrar da competência e da dedicação destes músicos para esta cena que a cada ano vem tomando novos caminhos e conquistando mais espaço.
Para finalizarmos, a banda fez uma pequena pausa, e tivemos um bis fenomenal, “Panzer Division Marduk” e “Wolves”, realmente não poderiam ter encerrado com outras músicas.

Tivemos uma grande noite. Sim! Passou rápido demais, e espero que bandas como estas nunca deixem de presentearem e prestigiarem nossa cena aqui no Brasil.

Agradecimentos para Tumba Produções, pela organização e mais um evento de suma importância e ao Luciano Piantonni.
















Autor: Cyntia Marangon