data-ad-client="ca-pub-9371512119858190" data-ad-slot="5580438127" data-ad-format="link" data-full-width-responsive="true">

Brujeria e Claustrofobia em São Paulo

Publicado em 10/02/2008
Brujeria & Claustrofobia
08/12/2007 - Inferno Club - São Paulo/SP

Eis que chega o nosso "querido" sabadão, e veio junto dele um calor insuportável na cidade.
No mesmo dia e na mesma rua (a Rua Augusta) teríamos o show do Brujeria no Inferno club, e mais tarde do outro lado da rua (no Outs) iria rolar a volta do Garage Fuzz.
Na Matinê do Inferno Club muito som pesado com as bandas Claustrofobia, e a tão aguardada, volta ao Brasil do Brujeria, que como vocês devem saber é formada de uma rapaziada de varias bandas diferentes. Para essa tour no Brasil a formação dos Brujos foi de: Shane Embury na guitarra (Napalm Death); Jeff Walker no baixo (Carcass); Adrian Erlandson na batera (Cradle of Filth/At the Gates); Juan Brujo no vocal e Fantasma no vocal.
Cheguei ao Inferno Club umas 19hs e subindo a rua, de longe já deu pra ver que tinha muita gente do lado de fora, além de um cartaz grande dizendo que os ingressos já estavam esgotados, então, já imaginei como estaria lá dentro. Do lado de dentro, o Inferno estava mesmo um Inferno (trocadilho sem graça hehehe).
Local completamente lotado, "estrumbado" de gente e um calor insuportável. Assim que entrei já se preparava para começar seu show a banda de abertura Claustrofobia. Com mais de 10 anos de estrada a banda talvez seja o maior nome do Trash metal / metal pesado no Brasil (exceção acho que ao Sepultura, ainda). Arruma daqui, corrige de lá e iniciam seu set destruidor, com músicas de todos os álbuns.
A galera recebeu maravilhosamente a banda paulista ao som de gritos e urros: CLAUS TRO FO BIA, e durante o show inteiro não paravam de abrir rodas animalescas. Até um piromaníaco com um isqueiro no meio da roda apareceu. O vocalista Marco mostra uma excelente presença de palco, um excelente esquenta pros Brujos.
Sem muita enrolação na troca de bandas e backlines, eis que sobe ao palco o Brujeria já mandando ver a música "Verga Del Brujo" e na sequência "Brujerismo". A galera que já vinha "baqueada" de tanto agitar no show do Claustrofobia, nesse começo de Brujeria ainda tinha forças pra pogar e abrir rodas.
"Vayan Sin Miedo", "Desperado" e "Colas de Rata" vieram em seguida. Juan Brujo e Fantasma (Vocais) mostravam bastante empolgação, falavam bastante com o público, principalmente Fantasma. Um ponto negativo que eu achei foi a falta de "seqüência" das músicas, tipo, tocavam uma música, paravam, tocavam outra, paravam, talvez tenha sido assim por causa do calor, não sei.
Juan Brujo, que exibia alegremente sua barriguinha considerável, recebeu uma bandeira do Brasil, a qual colocou em seu cinto, e logo depois uma gigante bandeira Del México que colocou em cima do Bumbo da bateria. E o show seguia com "Marcha de Ódio", "El Desmadre", "Mecosario", "Hechando Chingasos" e "La Traicion".
Juan Brujo e Fantasma fizeram até uma dancinha bacana, que me lembrou os nossos "arrasta Pés" nordestinos.
Estava muito difícil agüentar o calor, Juan Brujo por 2 vezes se retirou do palco para dar uma respirada, garrafas de gatorade foram colocadas junto a bateria pra tentar aliviar, e ligaram uns 4 ventiladores no palco, tudo ali na hora, enquanto o show rolava.
Á essa altura o publico também já demonstrava claramente que estava exausto, tanto que quando a banda inteira saiu do palco, nem tinham forças pra gritar BRUJERIA, pedindo aquele BIS. Após a banda se retirar do palco, um rapaz da organização foi ao Microfone esclarecer que eles estavam um pouco mal devido ao calor, mas que dentro de uns 10 minutos voltariam pra tocar mais algumas músicas.
Menos de 5 minutos depois eles voltam pra encerrar a noite, "La Migra" cantada por todos, "Divisior Del Norte", e encerram o show com "Matando Gueros", com Juan Brujo puxando uma baita "pexêra" nervosa, que eu vi de longe que era de verdade, dava pra ver o Fio de corte do facão, Ave Maria!
Na hora de ir embora rolou no som mecânico de "Macarena" na versão do Brujeria, que ao invés de macarena eles falam Marijuana. De véras um show interessante.

Thiago de Oliveira
thiagoneshc@hotmail.com